Últimas notícias
 
Home
A Câmara
Notícias
Associados
Associar-se
Anunciar no site da CBC
Contato
Mapa do Site
Buscar no site

 
Custo do frete marítimo caiu 92,4% desde maio PDF Imprimir E-mail
  • O custo do transporte marítimo de commodities já declinou 92,4% desde maio, refletindo o impacto da crise financeira sobre o comércio internacional, alertou ontem a Agência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad).

    Mais de 80% do comércio global de mercadorias é transportado por navios. Depois de uma explosão de preço no começo do ano, o Baltic Dry Index (BDI), um dos principais indicadores de custo de transporte marítimo, declinou de 11.793 pontos em maio para 891 pontos no começo deste mês, para os contratos atuais.

    O custo do frete representa uma parte elevada do valor final dos produtos negociados. Assim, menor custo do frete acaba resultando em menor preço das mercadorias negociadas. Mas a tendência afeta diretamente os grandes transportadores.

    A agência da ONU diz que o efeito imediato para os países em desenvolvimento é misto. De um lado, produto mais barato atenua a pressão inflacionária. De outro, uma queda súbita do BDI é acompanhada por menor procura de navios, aumentando os efeitos da crise financeira sobre o consumo global por mercadorias, segundo a agencia da ONU.

    Até o primeiro trimestre, a demanda por serviços marítimos provocou uma alta de preços sem precedentes para o transporte de minério de ferro, grãos, bauxita, fosfato e outros produtos.

    Um navio chinês, por exemplo, chegou a ser contratado por US$ 303 mil por dia para transporte de minério de ferro do Brasil para a China, preço três vezes maior do que no mês anterior.

    Por: Valor Econômico
  •  
     


     
     © 2018 CBC
    Câmara Brasileira de Contêineres, Transporte Ferroviário e Multimodal
    Rua Uruguaiana, n° 10 - Sala 1.508, 15° andar
    CEP: 20050-090 Centro - Rio de Janeiro (RJ)
    Tels: (21) 2263-1645 e 2233-2333
    Tel/Fax: (21) 2233-9258

    Realização: